O que é e como funciona o IPVA PR? Veja aqui!

Você é dono de algum veículo no Estado do Paraná? Então conhecer os detalhes do Imposto sobre Veículos Automotores –valor IPVA PR 2021 é indispensável todo início de ano. Se o seu carro não for isento, você é obrigado por lei a pagar o IPVA PR.

Quer entender mais detalhes? Neste artigo explicaremos tudo que você precisa saber sobre o imposto.

    1. O que é e como funciona o IPVA PR?

Como se sabe, os países, estados e cidades, para manter suas atividades, precisam cobrar tributos e um desses tributos é o IPVA PR.

Cada pessoa que tenha veículo cadastrado em seu nome, salvo as exceções dispostas em lei, deve pagar um valor que é definido todos os anos pelo governo estadual com base em dois fatores, o valor do veículo e a alíquota incidente.

Os proprietários de motos e carros que não pagarem o imposto, ficam impossibilitados de pagar o licenciamento, e não quitando este último, é possível que você tenha o seu carro apreendido em casos de fiscalização.

    1. Consultar IPVA PR

Para realizar o pagamento do imposto, é necessário estar com o CRLV em mãos e neste, encontrar o número do RENAVAM.

Em seguida, para imprimir o carnê de pagamento, é preciso acessar o site da Secretaria da Fazenda do Governo Estadual e emitir a sua via. Veja os passos.

É importante mencionar que a guia não será mais enviada pelo correio como acontecia em anos anteriores.

    1. Calendário de pagamento do IPVA PR

O dia de vencimento do IPVA PR sempre vai variar de acordo com o final da placa do veículo. O calendário de pagamento informa o final da placa e as datas máximas para realizar o pagamento do imposto.

Pagando a vista, haverá um desconto de 3% do valor correspondente. O proprietário do bem também pode optar por realizar o pagamento do tributo de forma parcelada, neste caso, o imposto será dividido em até três parcelas.

Veja a tabela.

Final da placa

Pagamento a vista ou
1ª parcela

2ª parcela

3ª parcela

1 e 2

23 de janeiro

17 de fevereiro

23 de março

3 e 4

24 de janeiro

18 de fevereiro

24 de março

5 e 6

27 de janeiro

19 de fevereiro

25 de março

7 e 8

28 de janeiro

20 de fevereiro

26 de março

9 e 0

29 de janeiro

21 de fevereiro

27 de março

    1. Onde pagar o licenciamento PR

O pagamento do tributo pode ser realizado tanto em bancos credenciados quanto em casas lotéricas. Os bancos (com exceção do Banco do Brasil), também estão aptos a receber o valor do tributo diretamente nos caixas. Para isso, basta levar o número do Renavam.

Os bancos credenciados são os seguintes:

  • Itaú;

  • Bradesco;

  • Santander;

  • Banco do Brasil;

  • Banco Rendimento;

  • Sicred;

  • Bancoop.

    1. Alíquotas do IPVA PR

Para calcular o valor do imposto, o governo do estado utiliza como parâmetro, a tabela de preços elaborada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – FIPE. Com ela, é possível obter o valor do veículo.

Em seguida é aplicada uma alíquota, ou seja, um percentual sobre o valor do veículo, que determinará o valor do tributo.

Essa alíquota varia de acordo com o porte e características do mesmo. Veja abaixo a tabela.

Carros movidos a gasolina, biocombustíveis e motos

3,5%

Veículos de carga, ônibus, caminhões ou veículos movidos à GNV

1%

Diferente de outros estados, no Paraná você tem a possibilidade de consultar o valor venal do veículo diretamente no site, preenchendo os dados. Para isso, basta acessar o site da secretaria de fazenda (← neste link), inserir a faixa IPVA e o ano de fabricação ou o número do Renavam e pesquisar.

    1. Como entrar em contato com o Detran PR

Quer entender mais sobre o IPVA PR? Para isso, você pode entrar em contato com o departamento de trânsito do Estado – DETRAN PR, através dos meios abaixo:

  • Endereço: Av. Victor Ferreira do Amaral, 2940 – Capão da Imbuia – 82800-900 – Curitiba – PR;

  • Telefones de contato: 0800 643 7373 ou (41) 3361 0154;

  • Horário de atendimento presencial: de segunda a sexta feira, sempre das 8h às 14h.

    1. Conclusão

Agora que você já sabe onde, quando e como pagar o IPVA PR fica o lembrete da importância de pagar o imposto até a data do vencimento e assim evitar maiores prejuízos para o seu bolso. O atraso do tributo pode resultar na aplicação de juros, multa e até a inclusão do nome do devedor na dívida ativa, podendo ser cobrada judicialmente!

Qualquer outra dúvida pode ser encaminhada ao órgão de trânsito estadual. Também colocamos a disposição nossa caixa de comentários. Agradecemos a leitura e até a próxima!

Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário