Harpa Cristã - Um dos hinários mais antigo do Brasil

Harpa Cristã - Um dos hinários mais antigo do Brasil [Louvores 7]
A Harpa Cristã é o hinário oficial da Assembléia de Deus no Brasil e atualmente conta com 640 hinos, mas nem sempre foi assim.
O hinário foi criado em 1922 como forma de reunir todos os cânticos congregacionais necessários há vários ritos tradicionais da igreja. Entre seus hinos a Harpa reúne coletâneas específicas para ritos como casamentos, funerais e batismos. E para facilitar os cultos usuais o livro é dividido por momentos da cerimônia como: Adoração;Consagração; Gratidão entre outros.
Em seus primórdios o Hinário contava apenas com 300 hinos oficiais, porém com o passar dos anos esse número foi aumentando. Já em 1981 a Harpa Cristã contava com 524 hinos que foram adaptados para facilitar ainda mais o canto da congregação.
O mais impressionante dos hinos presentes na coletânea da Harpa é que muitos deles datam de quase 2 séculos atrás como é o caso do popular “Foi na Cruz” que foi composto no ano de 1885. Nesse mesmo período de tempo também foram compostos os hinos “Mais perto quero estar” de 1840 e “grandioso és tu” de 1886.
Outra curiosidade é que muitos hinos são conhecidos no mundo todo desde os primórdios da criação da igreja pentecostal. Ao chegar ao Brasil, a congregação contou com a ajuda de missionários de outros países para fazer a tradução das letras e poemas e acrescentá-los ao hinário brasileiro.

 Os cânticos da Harpa Cristã, ao contrário do que se pode esperar, não são utilizados apenas nas doutrinas da Assembléia de Deus. Na verdade, por muitos deles serem baseados nas passagens bíblicas e salmos, muitas outras igrejas, até mesmo de outras religiões cristãs, também os adotaram. Em religiões como a católica, por exemplo, é comum ouvir em suas missas e cultos muitos dos hinos da Harpa Cristã. Isso só reafirma como essas letras foram escritas para fazer com que o evangelho de Jesus Cristo fosse mais facilmente entendível por todos que nele acreditam.  
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário